1 de dez de 2013

Resenha #7: Cidades de Papel - John Green


Autor: John Green
Editora: Intrinseca
Número de páginas: 368


Quentin, (conhecido como “Q” por seus amigos), é um jovem adolescente prestes a se formar. Que vive uma vida recatada, com planos de ir para a faculdade no fim do ensino médio. Residente no bairro planejado Jefferson Park é vizinho de Margo Roth Spiegelman, a garota por qual possui uma paixão platônica desde sua infância - e a engrenagem que faz o livro funcionar-. 

O romance inicia-se quando Margo Roth Spiegelman, de súbito aparece em sua janela com o rosto coberto de tinta preta e o convoca para uma espécie de missão, - para “acertar um monte de coisas que estão erradas, e estragar algumas que estão certas” - fazendo-o viver uma noite inesquecível e levando-o acreditar que ulterior a esta as coisas mudariam entre eles, que a tão inalcançável Margo estaria mais próxima.

Mas o que sucede é o oposto, Margo desaparece na manhã seguinte deixando pistas direcionadas a Q., a principal pista é um poema de Whitman, que o faz entrar numa busca avida e implacável repleta de adrenalina e gracejos para desvendar o paradeiro da enigmática Margo Roth Spielgelman.

Por L. C
que quer ficar no anonimato, por enquanto ;)

0 comentários:

Postar um comentário