17 de fev de 2014

Resenha #11 Pequena Abelha

Título: Pequena Abelha
Autor: Chris Clave
N° de Páginas: 267
Editora: Intríseca

" Não queremos lhe contar o que acontece neste livro. É realmente uma história especial, e não queremos estragá-la. Ainda assim, você precisa saber algo para se interessar, por isso vamos dizer o seguinte: esta é a história de duas mulheres cujas vidas se chocam num dia fatídico. Então, uma delas precisa tomar uma decisão terrível, daquelas que, esperamos, você nunca tenha de enfrentar. Dois anos mais tarde, elas se reencontram. E tudo começa... "
Minha história com este livro é um pouco diferente das demais. Comprei durante uma viagem, quando tinha 15 anos e queria um livro novo pra ler. Fui meio que pela capa, pelo mistério e também pela opinião do meu primo, que estava junto comigo na hora. Só sei que odiei esse negócio. Na boasssa mesmo. Foi um custo terminar e um custo entender, pelo menos um pouco, da história. Falei pra todo mundo que o livro era ruim. E assim ficou. Agora, depois de uns dois anos, resolvi encarar a leitura novamente. Pensei que já tivesse crescido um pouco pra perceber uma boa história por trás desse laranja todo.

Não posso contar muito sobre a história, porque o enredo gira em torno do que acontece, do passado, então seria mancada eu simplesmente contar, né. Mas posso dizer que a história realmente é boa e nos faz crescer um pouco.

Abelhinha é uma refugiada nigeriana que passou por uns bons bocados pra conseguir sobreviver. O livro mostra sua sobrevivência e acaba transmitindo sua sabedoria. Apesar de nova, a garota é muito sábia. Ela me deu muitas lições e me ensinou umas novas percepções.

Ao mesmo tempo, o livro trata de Sarah e seu filho, o Batman. O marido de Sarah acaba de cometer suicídio e ela tem que resolver como tocar a vida dali em diante. Porém, as vidas dessas duas mulheres estão completamente entrelaçadas, de uma maneira muito profunda.

Com esse entrelaçamento, Sarah sente-se na posição de ajudar Abelhinha a conquistar sua liberdade e também, de certa forma, sua vida de volta. é uma história muito bonita e válida, de verdade.

Não tenho muito o que contar, sabe...

Porque, acredite em mim, uma cicatriz não se forma num morto. Uma cicatriz significa: "Eu sobrevivi."

Palavras tristes são apenas outra forma de beleza. Uma história triste quer dizer: essa contadora de histórias está viva. Daí a pouco, alguma coisa boa vai acontecer com ela, uma coisa maravilhosa, e ela vai se virar e sorrir. 

A gente só tem uma vida pra vivê, minina. Tu pode num gostá de uns pedaço dela, mas num deixa de ser tudo parte da vida.

Esse é o problema da felicidade - ela é toda construída em cima de alguma coisa que os homens querem. 

Beijocas,

Bianca M.

0 comentários:

Postar um comentário